Tendências para e-commerce em 2021

tendencias ecommerce 2021

Não é novidade que depois de um ano como 2020, tudo que era previsível caiu por terra. Foi o ano mais atípico da nossa era digital e nos fez rever diversos conceitos. Várias projeções foram por água abaixo: comércios migrando para o digital, empresas fechando, outras, adotando novos modelos e até casos de sucesso muito além do esperado. E fica a pergunta pairando no ar: O que será que vem por aí para o e-commerce em 2021? 

 

Alguns estudos apontam que para 2021, teremos de lidar com a herança comportamental de 2020. E isso contempla não só a questão de jornada da compra do cliente, mas todo o cenário que foi formado neste ano, como a regulamentação da LGPD no Brasil, além do lançamento do PIX no mercado de pagamentos, a migração das informações para as nuvens reforçando o movimento aderido por muitas empresas de reduzir custos mantendo times trabalhando em casa, dentre outros acontecimentos que iniciaram novos hábitos, compondo a tão falada transformação digital.

 

“O e-commerce brasileiro faturou 56,8% a mais nos oito primeiros meses de 2020 em comparação com igual período do ano passado, segundo pesquisa realizada pelo Movimento Compre&Confie em parceria com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm).” 

 

E para 2021, quais tendências iremos nos deparar?

 

Primeiramente, precisamos entender que 2021 terá dois momentos – se tudo correr de acordo com as pesquisas – , o ano será dividido em: período durante a pandemia ou o que está caminhando para seu fim e o período pós pandemia.

 

Onde realmente veremos uma diferenciação comportamental é justamente no momento em que a pandemia for decretada controlada (ou com muita fé, encerrada). 

 

Segundo o especialista em cultura digital, André Lemos, em um primeiro momento pós-pandemia as pessoas irão procurar um maior contato físico, o que pode ocasionar uma queda nas redes sociais”. Todo o processo de normalização acontecerá ainda de forma um tanto lenta, já que o mundo ainda vai estar caminhando pelas trilhas da incerteza durante um tempo.

 

E apesar de uma pequena queda esperada no digital, não está previsto nenhum tipo de movimento brusco nesse quesito e as inovações tecnológicas serão acolhidas para fortalecer o mercado online. As tendências para o e-commerce deste novo normal podem contribuir para que muitas lojas virtuais estejam em harmonia com os novos desejos dos consumidores:

 

Diferenciais que importam

O ano de 2020 trouxe várias lojas para o mundo digital, o que aumentou, consequentemente a concorrência das lojas virtuais, que agora competem também com lojas que anteriormente existiam só no mundo físico. E quem sai ganhando nessa história? O consumidor.

 

Estar no topo da mente dos clientes, hoje, exige um esforço maior do que competir com preço baixo, por exemplo. A tendência para 2021 é que muitas pessoas estão preocupadas com sustentabilidade. Ser uma marca responsável socialmente e ambientalmente é um diferencial que realmente traz relevância na hora da decisão de compra do cliente.

 

Além de contribuir para o futuro do planeta, a sua loja conquista clientes que hoje buscam empresas com valores semelhantes aos seus. Se a sua loja ainda não está focada neste tema e você não sabe por onde começar, fica aqui um link para te ajudar a conhecer os 17 objetivos de desenvolvimento sustentável  que a ONU está propondo para 2030 e que muitas empresas já estão aderindo no mundo on e offline.

 

Presença 360°

Você já deve ter ouvido muito falar em Omnichannel, certo? Se sim, pode se preparar para esta tendência de 2021. Se não, a ideia aqui é estar no maior número de canais possível. No mundo físico e virtual com a finalidade de estreitar o relacionamento do online com o offline, visando uma experiência completa para o seu público. E se o conceito ainda é obscuro para você, é uma boa pesquisar e entender mais sobre essa estratégia que pode te ajudar a colher ótimos resultados. Segundo a Rock Content, o omnichannel é um desafio, mas que se for bem elaborado pode proporcionar resultados incríveis para o seu negócio e o tão sonhado diferencial no mercado. 

 

E na questão super novidade tecnológica de 2020, ficamos com o legado do Voice Commerce, onde a presença da sua loja online também é essencial. Estamos falando de assistentes virtuais que vêm ganhando espaço nas vidas dos consumidores de todas as tribos. A Alexa, da Amazon e o Home do Google já estão tomando forma no exterior como compradores virtuais. Além de automatizar várias tarefas domésticas, eles realizam compras online para facilitar ainda mais a vida dos seus ‘donos’. Então a dica aqui é deixar o seu e-commerce acessível de todas as formas para que o seu cliente sempre possa contar com você.

 

Novas oportunidades

Mobile commerce é a tendência que já está numa crescente e não é de hoje. Segundo o Valor Econômico, o celular representou 57% das vendas no terceiro trimestre de 2020 e isso reforça ainda mais o conceito de ter uma loja online responsiva, para que o seu cliente consiga comprar com você de qualquer dispositivo móvel, sem dor de cabeça.

 

Além disso, outra tendência de oportunidade é o que estão chamando por aí de Shoppable. Nos Estados Unidos, o mercado já atende muitos consumidores com postagens em redes sociais que são clicáveis, direcionando o cliente ao carrinho de compras da loja. Uma facilidade para o cliente que está apenas olhando um perfil de uma loja e ao gostar do produto, na própria foto consegue clicar e comprar com a praticidade de poucos cliques.

 

Outra oportunidade para 2021 são os itens de segunda mão, classificados como Recommerce. Diversas plataformas de marketplaces já estão atuando neste segmento, por questões de minimalismo, sustentabilidade que abordamos mais acima neste post, os consumidores estão repensando a forma de consumo e com isso, os itens usados estão ganhando força no mercado. De aparelhos eletrônicos a artigos de moda, os itens passeiam por basicamente todos os segmentos. Então é interessante entender como essa tendência pode contribuir para o mercado digital no que se refere à atuação da sua loja.

 

Mais uma tendência do novo normal é a assinatura de produtos e serviços. Atualmente, o boom de sucesso está mais voltado para o mercado de áudio e vídeo, mas muitas empresas passaram a aderir esse modelo de negócio nos últimos anos, e a aceitação por parte do consumidor também segue em uma crescente. Aos e-commerces com recorrência alta de vendas, é uma estratégia a se pensar – nem que seja aplicada como teste em um primeiro momento.

 

Pagamentos

O comportamento do consumidor está em constante mudança pela gama de opções que a tecnologia oferece. Segundo o Valor Econômico, em 2020, o pagamento por aproximação cresceu mais de 600%. E o movimento do mercado de pagamentos continua acelerado no quesito de inovação.

 

Pagamentos instantâneos, por códigos, ou transferências sem custo, já estão caindo nas graças dos consumidores. Em um país onde impostos e taxas são os maiores vilões do mercado, qualquer opção isenta de valores extra vai fazer o olhinho do seu cliente brilhar. 

 

Ter um leque de opções disponível para o seu público na hora de finalizar uma compra é também uma forma de se diferenciar no mercado. E muitas vezes, essa é a comodidade essencial que seu cliente busca.

 

Experiência ímpar

A última da lista, porém não menos importante, é a tendência relacionada à experiência do seu cliente. Agora, com inteligência artificial e big data, ficou mais fácil prever o comportamento do seu público, para proporcionar uma jornada especialmente agradável. Desde antes do cliente chegar no seu e-commerce. Hoje, já é possível visualizar quais campanhas e quais canais impactaram seu cliente de forma direta e indireta até que ele finalize a compra na sua loja. Com essa informação, os e-commerces podem traçar estratégias bem mais certeiras para atrair seus clientes.  (Clique aqui para saber como!)

 

É possível entender mais o perfil do seu consumidor e seu comportamento dentro da sua loja. Oferecer não só as opções de preferências deste cliente, mas também, formas de personalização de compra, transforma sua experiência em algo diferenciado. 

 

E é no despertar de sensações positivas que a conquista e a fidelização tomam forma. Além do acolhimento, que pode ser despertado através de chatbots ou do chamado Conversational Commerce, seu cliente sente que faz parte de um cenário quase offline – com a diferença de ninguém ficar lhe perseguindo dentro da loja com a máxima: “Já tem cartão da loja?”.

 

O suporte é acionado pelo cliente, quando ele bem entender e assim, segue comprando com auxílio de um vendedor virtual respondendo apenas o necessário. E, se tiver a opção de ser mais interativo ainda, seu e-commerce pode disponibilizar a ‘experimentação’ do produto sem que o cliente precise sair do conforto de sua casa. Nesse estágio aqui, a experiência do cliente é elevada ao nível que todo cliente gosta: conforto e praticidade. 

 

Bom, agora que algumas tendências – que podemos chamar de ‘as mais importantes’ – foram apresentadas por aqui, que tal verificar o seu plano de ação e analisar como você pode transformar o seu e-commerce para impactar positivamente o seu público nessa nova realidade que nos espera?

 

Mãos à obra!

 

Karina Julio
Head de Inbound / Outbound Strategy da Wisely

Experimente Grátis por 14 dias, sem custos.

Otimize a performance de suas campanhas online e comece a gerar mais vendas ainda hoje.