Como ajustar a frequência das minhas campanhas do Facebook nas 3 etapas do funil?

ajustar-frequencia-campanha-facebook

Ao traçar uma estratégia de campanha para o Facebook, é sempre válido analisar a frequência para cada etapa do funil que a mesma é direcionada, a fim de alcançar o sucesso.

 

Cada detalhe conta, pois precisamos considerar o momento do seu cliente potencial durante a jornada da compra. Portanto, impactá-lo com a abordagem, conteúdo e momento adequados é tão fundamental quanto otimizar a frequência de exposição.

 

O ideal, em uma estratégia para gerar vendas, é que sejam criadas campanhas para o topo, meio e também para o fundo de funil. Entretanto, é possível errar a mão na hora de definir os investimentos com o famoso pensamento de ‘quem não é visto, não é lembrado’ ao invés de considerarmos a máxima – que neste caso é verdadeira – de que “menos é mais”. Uma boa tática é entender que, melhor do que aparecer mil vezes para gerar uma conversão com alto custo, é aparecer um número suficiente de vezes por um custo baixo, elevando seu ROAS e, consequentemente, sua eficiência em gerar receita.

 

A superexposição das suas campanhas não está diretamente ligada ao seu lucro.


Vamos parar para pensar: se você precisa dobrar seu investimento para aparecer várias vezes nos stories, feed ou outros posicionamentos definidos para  um grupo de usuários no facebook e instagram, e no final consegue uma única venda de ticket mais baixo que a média, o processo precisa ser reajustado, certo? Mesmo que você consiga mais vendas com a estratégia de alta frequência – algo bem improvável, como mostramos em um estudo realizado com 13 mil campanhas , o que precisa ser avaliado é o ROAS dessas vendas. 

 

Para calibrar sua estratégia, considere que uma boa frequência de exibições dos seus criativos, para um intervalo de 7 dias, passeia entre 3 e 4 visualizações por usuário nesse período. Para as três etapas do funil, esse é um indicador de exposição que beira ao ideal, ponderando obviamente que suas outras campanhas distribuídas entre as fases do funil, estejam condizentes com o esperado para cada uma delas.

 

No topo do funil, por exemplo, é recomendável aparecer em torno de quatro vezes para um cliente em potencial que ainda desconhece sua marca ou loja, pois existe a possibilidade da sua mensagem passar despercebida, já que de acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico, mais de 135 mil lojas migraram para o mundo virtual desde o começo da pandemia e muito possivelmente, grande parte dessas empresas também possuem campanhas ativas no Facebook. A parte boa é que as compras online sofreram um aumento de 98% em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo post no blog Ecommerce Brasil portanto, se você estiver com a estratégia de frequência bem afinada, tem muitas chances de aumentar suas vendas também.

 

Ainda, é válido lembrar que quanto mais para baixo do funil sua campanha estiver, o esperado, é que a sua taxa de conversão seja mais alta. Mas não conte vantagem sem entender o cenário como um todo.  É essencial analisar as suas métricas enquanto suas campanhas estiverem no ar, para não só otimizar o seu investimento, mas também obter melhor resultado final. Por exemplo, se o seu investimento diário é linear e você enxerga um aumento de ROAS nas terças, quintas e sábados e uma queda nos demais dias, é interessante redistribuir o valor investido considerando essas nuances, para otimizar os resultados.

 

Ao estruturar o seu funil, ainda no início de suas operações, você pode se deparar com baixos resultados de conversão nas etapas de meio e fundo. O ideal é avaliar todos os parâmetros e atingir o equilíbrio no investimento. Se o Facebook apontar que seus anúncios de meio e fim aparecem em uma frequência muito alta para o período de 7 dias, por exemplo, mais de 10 vezes, é indicado não rodar as campanhas das demais etapas do funil até que os níveis de frequência comecem a ser normalizados para harmonizar toda a sua estratégia.

 

Lembre-se que campanhas online existem para serem otimizadas a todo momento. E ter um bom resultado depende muito de entender o cenário, melhorar  performance e a partir daí, escalar.

 

Agora é com você!

 “Excelência não é uma habilidade. É uma atitude.” Ralph Marston

 

 

Karina Julio
Head de Inbound / Outbound Strategy da Wisely

Karina

Karina

Experimente Grátis por 14 dias, sem custos.

Otimize a performance de suas campanhas online e comece a gerar mais vendas ainda hoje.